Weaning practices of mothers in eastern Turkey

Citation data:

Jornal de Pediatria (Versão em Português), ISSN: 2255-5536, Vol: 94, Issue: 5, Page: 498-503

Publication Year:
2018

No metrics available.

DOI:
10.1016/j.jpedp.2017.09.029
Author(s):
Nazan Gürarslan Baş; Gülnaz Karatay; Duygu Arikan
Publisher(s):
Elsevier BV
article description
The study aimed to determine the practices used by breastfeeding mothers to wean their children from the breast. This qualitative–quantitative research was conducted with mothers whose children were registered the pediatric clinics of a state hospital between June and September 2016. In accordance with a purposeful sampling method, 232 mothers of children between the ages of 2 and 5 years were included in the study. Data were collected through face‐to‐face interviews using a questionnaire with demographic characteristics of mothers as well as their weaning practices. The data obtained were analyzed with a computer‐assisted program using number and percentage distributions. The mean breastfeeding duration was 19.00 ± 7.11 months. It was determined that the majority of mothers (56.5%) used traditional methods for weaning their children. These included applying substances with a bad taste (58.1%) to their breasts, covering their breasts with various materials (26.2%) to make the child not want to nurse anymore, and using a pacifier or feeding bottle (9.2%) to substitute for the mother's breast. It was observed that more than half of the mothers were used some traditional practices that could cause trauma in their children, instead of natural weaning. O estudo visou determinar as práticas utilizadas por mães em amamentação para desmamar seus filhos do peito. Essa pesquisa qualitativa‐quantitativa foi realizada com mães cujos filhos foram registrados em clínicas pediátricas de um hospital estadual entre junho‐setembro de 2016. De acordo com o método de amostragem proposital, 232 mães de crianças com idades entre 2 e 5 anos foram incluídas no estudo. Os dados foram coletados por meio de entrevistas presenciais que utilizam um questionário com características demográficas das mães, bem como suas práticas de desmame. Os dados obtidos foram analisados com um programa de computador que utiliza distribuições numéricas e percentuais. A duração média de amamentação foi de 19 ± 7,11 meses. Foi determinado que a maior parte das mães (56,5%) utilizou métodos tradicionais para desmamar seus filhos. Esses métodos incluíram aplicar substâncias com gosto ruim (58,1%) em seus seios, cobrir seus seios com materiais diversos (26,2%) para fazer com que seu filho deixe de querer mamar e utilizar chupeta ou mamadeira (9,2%) para substituir o peito da mãe. Foi observado que mais da metade das mães estavam utilizando algumas práticas tradicionais que podem causar trauma em seus filhos, em vez do desmame natural.